Na terra da cerveja

A historia cervejeira americana esta intimamente ligada as origens pioneiras do pais. Como os imigrantes ingleses, franceses, irlandeses, alemães, tantos outros oriundos da Europa adoram o “pão liquido”, a bebida logo se tornou um item muito consumido e cultuado. Mas foi depois que o governo incentivou as micro e pequenas cervejarias que o mercado recebeu um boost e se tornou o que hoje podemos chamar de um verdadeiro centro cervejeiro: opções e qualidade para todos os gostos. De trigo, cevada, milho e misturas exóticas diversas, as brenfas ocupam boa parte das prateleiras dos supermercados e lojas de bebidas, e fazem a alegria dos frequentadores dos inúmeros pubs, bares e cafés que existem em cada esquina, na maioria das cidades americanas.

Samuel Adam, cervejaria de Boston é nossa predileta, encorpada, cheia de lupulo e com uma cor avermelhada, costuma variar um pouco de sabor durante o ano: a cerveja sazonal, em garrafas de 250 ml e chopp.

A cerveja sazonal de Boston
A cerveja sazonal de Boston

Kabooz’s, uma surpresa agradável na “cozinha do inferno” de NY

mini_fishUma das melhores opções para passear nos USA, é o trem. Mas como o publico brasileiro nao conhece muito bem o trem, por conta da política de transportes adotada no Brasil desde os anos 60, que destruiu a malha ferroviária para privilegiar o desnvolvimento de estradas e o uso do petróleo. Por essa razão, o turista brazuca, desconfia ou evita. O que é um grande erro, pois conhecer NY, é conhecer a região que mais oferece grandes atracões degustativas, cerveja artesanal e até vinicolas desconhecidas. Começando pela estação, Penn Station, logo em frente ao hotel com o mesmo nome, junto com todo o fast-food do mundo, temos o improvável Kabooz’s, cujo chef senegales traz um toque africano a um menu tipicamente mix de americano e mexicano. O ceviche de vieiras é delicioso, recomendo!!

http://www.kaboozs.com/menu.html