Rosé, esse desconhecido…

O Uruguai exporta mais de um milhão de litros por ano de um vinho Rose leve e adocicado e seco, com uns 10 graus GL, para a Rússia. O Brasil esta começando a gostar desse tipo de uva de seus cortes. Muita gente pensa que Rose se trata de uma mistura de vinhos, tinto e branco, certo? Errado, são uvas rosadas, das cepas Merlot, Tannat, Cabernet, etc…
Estou tomando direto neste calor infernal, combina bem com vodca bem gelada, sirva gelado.

O da foto, de Mendoza, Alfredo Roca, tem bom teor alcoólico, e como Merlot tem sua doçura…talvez um pouco demais para o prato que preparei: fígado de galinha com eir mit tzibale (ovo com cebola), pao preto e queijo parmesao uruguaio, so para ilustrar…deve ser comido o queijo primeiro com o vinho, caso contrario vira treif….a receita do figado, abaixo.

meio kg de fígado de galinha caipira, se nao tiver pode ser congelado mesmo.
dois ovos cozidos duros
uma cebola grande
sal e pimenta do reino
louro em folha
um limão
vinagre e azeite de oliva ou óleo vegetal
sal grosso e sal comum

Preparo:
Coloque os ovos para cozinhar…com umas gotas de vinagre, uns 15 minutos. Lave bem o fígado, o segredo desse prato esta no preparo do fígado, diferente de tudo que você já viu, para seguir as normas de pureza ritual, kashrut ou hallal, a gente deve grelhar o fígado. A ideia esta em eliminar toda a agua e o sangue e plasma, pois o orgao retem toxinas, e segundo os mestres, a alma do animal… então vamos la: primeiro coloque os figados e limpe bem cada um separando todas as vísceras, deixando so os fígados. Lave durante uns 15 minutos em água corrente, escorra e coloque sal grosso. Deixe por uns 15 min. Lave bem, escorrendo, você verá que sai um monte de sangue junto com o sal. Tempere com limão, pouco de sal, pimenta do reino e o laurel.
Eu preparo no grill eletrico com tampa. E mais rápido e eficiente. Temperatura máxima,  ou frigideira tefal com tampa, coloque o figado no fogo baixo, e vai mexendo ate reduzir e secar na própria gordura…
Ele tem que ficar marrom por fora e rosa por dentro.
Doure a cebola picada no azeite, coloque um pouco de sal e acrescente bastante vinagre para flambar, deixe esfriar. Com uma faca vá picando tudo num prato, tempere com mais azeite para dar uma liga.
Es gezunterait!

Uma resposta para “Rosé, esse desconhecido…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.