Salada de Rabanetes e Cebola

Procurar o rabanete orgânico sem agrotoxicos. Apesar da aparencia menor que os rabanetes em ramos com as folhas, prefira os produtos, se possivel, organicos e lavados.
A casca do rabanete contém substancias antioxidantes, flavonoides, taninos, e deve ser comida. Lave bem, rale uns dois ou tres, rale meia cebola, pimenta e oregano. sal a gosto e azeite, limão ou vinagre, misture tudo.

Bife de Chorizo

O bife de chorizo nada mais é do que um bom pedaço de contra-filé. Deve pesar uns 250 gramas e manter a gordura. Quanto maior a gordura do bife melhor na grelha. Tempere com sal grosso, pimenta e seu tempero predileto. Pode ser feito na grelha ou na brasa. No da foto, o tempero de barbecue ressalta o sabor e a cor do bife.
Recomendo um Malbec 2008 para acompanhar, batatas e chimichurri.

Carré de cordeiro com osso ao vinho tinto

Rápido e fácil de fazer. Cozinhe as batatas com alho inteiro. Tempere o carré com pimenta do reino moída na hora, e sal. Unte com azeite e coloque numa tefal bem quente até torrar de um lado e do outro. Quando ficar no ponto, separe no prato. Abaixe o fogo, adicione meio copo de vinho tinto direto na tefal e deixe virar uma calda bem densa. Despeje a calda sobre o carré, enquanto isso refogar as batatas na mesma frigideira, com um pouco de alecrim e um pouco de vinho para flambar. Bon apetit!

Malbec, a uva que não tem erro!

O consumidor de vinho no Brasil ainda esta acostumado a ter alguns vinhos chilenos Cabernet como referencia de custo-beneficio. Quem aprecia um bom vinho e não esta disposto a gastar mais de 15 reais numa garrafa de vinho, neste inverno deve aprender a conhecer alguns segredos simples. E se você gosta de um bom tinto encorpado, com teor alcoólico acima de 13%, que combina bem com pizza, churrasco, frutos do mar, feijoada, salgadinhos, ate com a sobremesa e o charuto, vá de Malbec da Argentina.
Malbec é uma pequena, escura uva de pele grossa, que se originou no sudoeste de França. As plantações de Malbec representadas pelo famoso vinho de Cahors preto, onde é conhecido como o berço do Auxerrois. Já em St. Emilion, é conhecida como a Pressac. Plantio em Cahors declinou após uma geada que matou muitas vinhas em 1956, mas ainda deve estar incluída em 70% da mistura local. Ela ainda é usado como uma variedade menor de mistura em Bordeaux, embora as plantações têm diminuído por causa de sua susceptibilidade ao frio, agora Merlot é o preferido. No Novo Mundo, é a variedade mais plantada na Argentina (onde é usado para fazer um vinho varietal 100%), e terceiro, no Chile. As cepas cultivadas em Argentina têm bagas menores e taninos maduros, permitindo amadurecimento regular. O sabor do Malbec dá cor intensa, taninos e grande estrutura para os vinhos. Num clima quente e seco, os vinhos são muito frutados, e descritos na degustação com ameixas pretas (pode ser bastante Syrah-like), mas pode ter baixa acidez, deixando o vinho um pouco descaracterizado.

Na Argentina, a cor pode ser profunda, beirando a frutas aromáticas e bastante forte, muito exuberante, mas suave, mas taninos secos no final. Estilos variam de leves a frutos vermelhos ameixas pretas e especiarias, pode ser um perfume de violetas. Papo de vinho dá fome, então a receita para acompanhar: peito de frango no curry a brasileira. Receita para dois:
01 peito de frango, caldo de legumes ou de frango em potinho. Uma garrafinha de leite de coco light, três batatas descascadas, um pedaço de abóbora, quiabo, alho e cebola, salsinha, coentro e cebolinha. Vinagre de vinho branco, limão, Azeite de oliva, azeite de dendê, curry em pó, açafrão da terra, noz moscada, pimenta dedo de moça amassada com alho, sal a gosto.
Preparo: corte o peito, sem pele e sem osso, em pedaços. Tempere com sal, pimenta do reino. Numa frigideira com tampa, aqueça duas colheres de azeite e algumas gotas de dendê, um pouco da pimenta dedo de moça amassada com sal e alho, pode usar pimenta calabresa de saquinho e socar com alho e sal, fica show. Em fogo alto, jogue algumas gotas de vinagre de vinho branco ou o vinho branco se tiver, e deixe flambar, jogue o frango e doure bem. Corte as batatas, abóbora e os quiabos, cebola em pedaços e acrescente ao frango. Abaixe o fogo. Dissolva o leite de coco, caldo do potinho e os temperos: curry, açafrão da terra, noz-moscada e complete com agua fervendo até cobrir o frango e os legumes. Tampe e
cozinhe uns 20 minutos em fogo brando. O limão espremido, algumas gotas, ajuda a suavizar a pimenta e o curry. Jogue a salsa e coentro picados, misture e desligue o fogo.
Bom Apetite!
Se você tem alguma dúvida sobre onde encontrar ou como fazer, deixe seu comentário.

Frango Caipira com Ervilha Torta

Meu avô materno, Simon Ris, era vinheiro no Uruguay. Levava sacas de açucar para os produtores de vinho de Canelones e voltava com as “damajuanas” de 3.8 litros na traseira do Ford bigode. Tinha uma pequena bodega no bairro Union, em Montevideo. Vinos Ris, a gezentein dain copf, und daine fis! Acho que a paixão pelo vinho começou nas visitas ao meu zeide. Meu avô abatia o frango em casa e o gosto, bem melhor!

O frango caipira, abatido na hora, sem pele, foi uma adaptação do abate kosher que o zeide fazia com o Carrefour, que fornece um bom frango caipira. Prefiro comprar com pele e tirar na hora de preparar. Como fazer:
Lave os cortes de frango, tire a pele deixe de molho com metade de um limão siciliano, duas colheres de sal grosso, pimenta-do-reino e algumas folhas de louro.
Refogue dois dentes de alho e uma cebola com pouco azeite de oliva. Ferva um litro e meio de agua. Acrescente um pouco de vinagre branco ao refogado e jogue os pedaços de frango e as folhas de louro, sem o liquido do limao e sal. Refogue o frango, acrescente legumes picados: cenoura, repolho, alho-poro, cellery, brocolis, couve-flor, nada de batatas, e coisas com amido. Complete com agua e deixe cozinhar por uma hora. Retire os pedaços de frango e separe. Pode bater o caldo com um blender ou no liquidificador e deixar reduzir. Doure o frango numas gotas de oleo de gergelim torrado, uma colher de molho ingles, coloque a vagem da ervilha torta, acrescente umas colheres do caldo e soja, deixe caramelizar e sirva! Vai bem com arroz branco. Sirva o caldo com queijo ralado e croutons, se preferir, jogue o frango, com as ervilhas e gratine no forno alto com parmeson ralado…uma receita para conquistar qualquer um(a).
O vinho que escolhi para acompanhar, Vista 2007, na foto. Tinta Roriz. Uma uva pouco conhecida para os sul americanos. E nesse incrivel TR, amadurecido em barris de carvalho francês, lhe confere um tremendo paladar. Vale a pena, você vai mudar seu conceito com relação aos tugas. Muito mais encorpado e com uma presença incrivel na boca, por um preço imbatível, o que prova que é possível beber bons vinhos com custo relativamente baixo e muita cultura ancestral.
Bon Apetit!!

Carneiro a moda grega

Se vocês já viram o programa de TV, Man vs Food, essa seria uma boa definição para o cardápio do Acrópolis. Você vai no balcão e pergunta ao cozinheiro o que temos hoje, sente os aromas e visualiza as panelas.
Escolhi o carneiro com espinafre e batatas cozidas. O pão acompanha para poder comer o molho no final. Se conseguir terminar tudo, aproveite as sobremesas. Os vinhos oferecidos na carta são os chilenos e gregos da foto abaixo: Kouros, Caliga, caros mas oferecem um paladar diferente e harmonizam muito bem com o tempero do grego.
Vale lembrar, quando cheguei em Sampa nos anos 60, o pessoal fechava o grego para festas de arromba, tomar Uzo, comer Suvlakis, dançar e quebrar pratos! Bons tempos aqueles.
Como preparar o carneiro à moda grega, do restaurante Acrópolis, de São Paulo.

INGREDIENTES
1 carneiro limpo (aproximadamente 25 kg)
1 prato com alho, cebola, pimenta-do-reino e sal a gosto
1 pote com ervas frescas (sugestão: salsinha, hortelã e alecrim)
MODO DE PREPARO
Amasse os temperos até virarem uma pasta, passe no carneiro e deixe curtir por alguns minutos antes de espetar a carne para assar a pasta. Asse até a carne ficar bem macia. Esse mesmo tempero pode ser usado no carneiro ensopado ou assado com batatas e também em outras carnes, como de galinha e vitela.

Viognier, o branco frutado

Sempre apreciei o vinho branco e suas variedades tão complexas. Os bons vinhos brancos, parecem ser feitos de uvas mais maduras, especialmente os Sauvignon Blanc, Riesling e o amadurecimento no pé, fundamental para o teor alcoólico e  paladar final. A uva Viognier surpreende por seu poder e frescor. Na foto, Altas Cumbres, com a marca do Condor. Produzidos nos altiplanos a uns 1700 metros no Chile, essa uva verdinha e azedinha, originaria da antiga Roma, produz vinhos intensos, de coloração esverdeada, com tons de frutas citricas. Gelado a uns 10 graus, ideal para um peixe, frutos do mar, massas com camarão, carnes brancas, ou como cooler num evento com salgados. Fica todo mundo tranqui. Bom fim de semana para todos!

Com que tinto comer o Spagueti al Vongole?

Vongole é um marisco pequeno, dificil de encontrar, mesmo em mercados como o Mercado do Produtor na Barra. A nossa amiga Zélia, do Zeliamar,  só compra se o produto for bom e fazia um tempo, desde que o Giancarlo saiu da Barra, que nao comia um Spagueti  al Vongole.
No caso do Vongole, pode ser que voce encontre como o marisco sem casca, mas surpreenda-se: no Vongole o gosto esta na casca que deve ser chupada ou sugada. Refogue os bichinhos, 1/2 kg numa frigideira, azeite de oliva e sal. O Vongole cresce preso nas pedras, como as ostras. Como a casca não se mexe, a carne deles é gordinha e a casca se abre com um leve cozimento. Junte uns 100 ml de vinho tinto seco, muito alho refogado picado e salsinha,  umas gotas de worchestershire ou molho ingles, pimenta do reino.
Depois de cozinhar a massa com sal e um pouco de azeite na água, no tempo indicado na embalagem, escorra e acrescente a massa ao Vongole. Sirva e com queijo parmesão ralado.

O vinho para acompanhar essa maravilha, um Carmenére Reserva da Misión, no Zona Sul por 22 reais.

Salmão com Risoto de Shimeji

Corte o filé de salmão em bifes. Refogue umas 100 gramas de shimeji, tempere a gosto e separe quando estiver dourado. Doure alho picado em azeite e depois acrescente e refogue o arroz. Coloque os cogumelos na panela com o arroz e adicione agua fervendo, se usar o arroz arborio, acrescente 4 xicaras de agua para cada uma de arroz, se for o arroz comum metade. Deixe reduzir. Soja e molho worcestershire. Eu gosto de um pouco de açafrão da terra ou Curcuma, noz moscada, pimenta com cominho. Meia colher de sopa de manteiga. Pique salsinha. Rale queijo parmesao.

O Salmão tempere com sal e pimenta do reino. Com um fio de azeite numa frigideira tefal, coloque o salmao com a pele para baixo. Tampe e deixe dourar. Coloque o risoto no centro do prato, espalhe o queijo, e o peixe com a salsa como mostra a foto.